Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Leitos de UTI nas cidades da Serra Gaúcha estão próximos da lotação máxima
04/06/2020 10:04 em Região

Farroupilha e Bento Gonçalves estão com quase todos as vagas ocupadas

 

A pandemia do coronavírus apenas acelera um processo que é quase natural na Serra durante os meses de inverno. O frio traz consigo diversas outras doenças que acabam se agravando, sem contar uma infinidade de enfermidades que não estão paradas por causa do vírus.

— As doenças respiratórias são as grandes responsáveis pela maioria das internações nesta época do ano e tendem a aumentar com a chegada do inverno — destaca Vanessa Zardo, secretária da Saúde de Farroupilha.

O município está com 100% dos leitos ocupados e apenas um morador da cidade está internado por causa da covid-19. Uma senhora foi internada devido ao coronavírus, está curada, mas segue no hospital por outras complicações. Os demais pacientes recebem o tratamento especial por outras doenças.

Quadro parecido vive Bento Gonçalves. O município tem 30 leitos de tratamento intensivo e 13 são do SUS. Em resumo, a cidade vive com a lotação máxima dos quartos que não possuem algum convênio médico e precisam do apoio da região. 

— (A lotação) já é esperada, dificilmente ficamos com alguma vaga. Como são poucos leitos SUS aqui em Bento, a gente só tem 13, trabalhamos sempre com a lotação máxima – comenta Diogo Siqueira, secretário da Saúde do município.

Bento tem 11 pacientes positivos para o coronavírus internados em UTI e outros 10 suspeitos, mas uma boa parte está espalhada por outros municípios da região, incluindo Caxias do Sul.

 

Confira as taxas de ocupações de UTI adulto até quarta-feira (3):

  • Caxias do Sul: 75% (110 leitos)
  • Bento Gonçalves: 93% (30 leitos)
  • Garibaldi: 100% (10 leitos)
  • Farroupilha: 100% (10 leitos)
  • Vacaria: 60% (10 leitos)
  • Gramado: 70% (10 leitos)

Cristiano Daros / Pioneiro

Foto: Divulgação / Hospital Geral de Caxias do Sul

COMENTÁRIOS